Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chavena de Chá das Cinco

Uma chávena de chá, um prato com biscoitos e conversas intermináveis

Chavena de Chá das Cinco

Uma chávena de chá, um prato com biscoitos e conversas intermináveis

02
Nov18

#3 Sunshine Blogger Award Tag

Ora a JustAnOrdinaryGirl nomeou-me para esta tag pela qual eu tenho um gosto particular em responder, isto porque ainda que siga sempre o mesmo nome, as perguntas são sempre diferentes (independentemente do facto de, por mera coincidência, uma pergunta ou outra se repetirem) e dão sempre muito a conhecer das pessoas que fazem o post. Por isso, agradeço-te imenso a nomeação!

Portanto, e sem me demorar muito, vou responder às perguntas que me deixou e vamos lá ao ponto da questão!

 

1. Qual é o teu maior sonho?

O meu maior sonho é aterrar com o meu helicópetero privativo no meio do pátio do colégio, mesmo ali podendo. Vá, mentira, era uma piadinha seca!

O meu maior sonho é ser uma profissional bem sucedida, mãe, e acima de tudo, feliz e realizada.

 

2. E qual o teu maior medo? 

Eu tenho fobia a insetos, mas penso que não seja isto que a pergunta quer como resposta. Por isso, talvez o meu maior medo seja falhar. Eu tenho um grande medo de falhar, em parte por ser muito perfecionista.

 

3. Como surgiu o nome do teu blog? 

Surpreendentemente e humoristicamente. Foi mesmo assim e no gozo. Eu precisava de um nome e não tinha, então no gozo pus "Chávena de Chá das Cinco" a pensar "Epá, mesmo nome à velhota, nem a Rainha de Inglaterra criava um blog com este nome!". Entretanto, o que era para ser provisório até ao meu primeiro post e durante todo o período de personalização, acabou por se tornar definitivo ao ter-me ficado no ouvido. E pronto, aqui estamos nós hoje, dia 2 de novembro de 2018 (se bem que para mim ainda é dia 30 de outubro. Lá está a internet a fazer a sua magia negra).

 

4. Qual foi a melhor coisa que teres um blog te trouxe? E a menos boa?

A melhor coisa foi a experiência e também as pessoas, como é óbvia. O eu criar um blog deu-me uma noção de um mundo para lá daquele que eu conhecia e que eu nunca teria conhecido se não tivesse sido maluca, acordado e atirado-me de cabeça. Mas foi isso que eu fiz e hoje estou aqui, quase um ano depois, mais que satisfeita com esta decisão (nunca pensei que duraria tanto tempo, dava no máximo um mês. Ai agora pareço aquela que se arma em adivinha e avalia o tempo de duração dos casais tipo aposta. Wtf...). 

Quanto à coisa menos boa (até porque não considero nada disto mau), foi outra visão das pessoas do lado de lá. Apesar de a comunidade da blogosfera em si ser mais que cinco estrelas, alguns comentadores são mesquinhos e por vezes desagradáveis. Foi algo que não gostei muito, mas que até foi bom para eu conseguir aprender a lidar com este tipo de situações. No fundo não houve nada muito mau, se muito pode também ter sido a minha falta de disponibilidade que também tinha uma falta de organização elevada pelo meio (já melhorei, ainda que seja uma autêntica desorganização).

 

5. Se pudesses voltar atrás no tempo e mudar uma coisa, o que mudarias?

É muito difícil pensar nestas coisas, até porque nos leva a uma introspeção na nossa vida e em nós mesmo, o que é bastante profundo. Mas como eu gosto destas coisas, vou fazer na mesma e vou partilhar com vocês que, se eu pudesse voltar atrás no tempo, eu teria sido mais cuidadosa com as pessoas que me rodeiam. Hoje eu sei isso, mas na altura eu era mais ingénua ou mesmo apenas inocente, o que me levou a arrepender-me mais no futuro.

 

6. Qual foi a coisa que mais te arrependes de ter feito?

Poderia completar com a resposta acima, mas não abriria um pouco mais da Lotinha, que vocês tanto estão curiosos para conhecer. Portanto, assim algo que eu me arrependo amargamente de ter feito foi, sem margem para dúvidas, ter deixado que me usassem como brinquedo (como já falei melhor noutro post). Nunca devia ter permitido tal coisa e nunca devia ter permitido que me humilhassem da maneira como fizeram, independentemente de quem sejam as pessoas, é algo que nunca se pode fazer. Não podemos compactuar com tais atos, pelo nosso próprio bem e pela defesa em tudo aquilo que acreditamos.

 

7. Se alguém fizesse um filme sobre ti, como seria (história, alguma personagem, título, género...)

Esta é uma pergunta curiosa, até porque já partilhei que uma amiga minha e eu estamos a elaborar uma história cuja personagem principal é inspirada em mim.

Agora, se alguém fizesse um filme sobre mim provavelmente seria uma mistura de géneros, mas acima de tudo mostraria um lado muito mais pessoal meu que eu evito que transpareça muito para os meus posts, mas que por vezes é inevitável que isso aconteça.

Provavelmente falaria brevemente da minha infância e exploraria muito a minha adolescência e tudo aquilo pelo qual tive que passar (e não me estou a queixar), a personagem seria a Charlotte ou a Carlota mesmo, e o título... seria inspirador, mas não me ocorre nada que merecesse essa importância na minha história.

 

8. Se só pudesses comer três coisas para o resto da tua vida, o que escolherias?

Pizza de chourição e extra queijo, ovos (cozinhados de todos os tipos) e esparguete. Eu sou viciada e, ainda que fosse enjoar ou mesmo correr riscos de engordar, tenho fé que no universo paralelo em que isso se tornaria realidade, tal barbaridade não fosse acontecer.

 

9. O que serias capaz de fazer para ajudar um amigo que estivesse metido nalgum problema mesmo complicado?

Infelizmente já perdi amigos para problemas muito complicados, questões essas que não tenho o direito, ou das quais quero sequer falar sobre. No entanto, eu sou daquelas pessoas que era capaz de ir muito longe por um verdadeiro amigo. Nem todas as pessoas são capazes de se comprometer como eu, quando o assunto é a amizade. Provavelmente ia até às últimas consequências mesmo, ainda que me fosse detestar na altura, ir-me-ia agradecer um dia. Não sou capaz de compactuar com algo que os possa tirar de mim.

 

10. Como descreverias o teu par ideal?

Ai, eu adoro estas perguntas! Pois então, o meu par ideal é um rapaz com ação, romântico mas nada de lamexices, alguém que não fosse de demonstrações de afeto públicas, que tivesse um bom sentido de humor e que, acima de tudo, percebesse que haviam limites e respeitasse esses limites. Agora, confesso que sou das dos bad boys. Como diz a música All good boys go to heaven, but bad boys bring heaven to you.

 

11. Se só pudesses, durante um ano, ouvir 5 músicas, quais seriam?

Do I Wanna Know dos Artic Monkeys, Nobody's Home da Avril Levine, I Think I'm in Love da Kat Dahlia. The Hills do The Weeknd e Alive da Sia. Foi uma escolha difícil e eu decidi escolher uma música para diversas ocasiões. Agora, estas estão longe de ser as minhas favoritas, bem longe.

 

Ora, chegou à minha altura de colocar as mágicas 11 perguntas que os 11 desgraçados que vou nomear vão ter que responder. Preparem-se pobres coitados porque terão que contar timtim por timtim todos os detalhes para estas respostas:

 

1. Preferias que os outros te pudessem ler os pensamentos ou que tu fosses obrigado(a) a dizer tudo aquilo que te viesse à cabeça?

2. Qual é aquela série que podias rever 1000 vezes e ainda assim gostar tanto como da primeira vez?

3. Qual é/era a tua disciplina favorita na escola?

4. Qual foi aquela coisa que sempre quiseste mas nunca tiveste?

5. O que é que comes ao pequeno-almoço?

6. Qual a tua festividade favorita?

7. Qual a tua cor favorita?

8. Preferias ficar sem telemóvel ou sem computador?

9. Se pudesses viajar no tempo para que altura viajarias?

10. Descreves-te como leitor(a) voraz?

E agora a 11ª e a verdadeira, grande, derradeira pergunta...

11. Instagram ou Snapchat?

 

E pronto, os 11 desgraçados que vão ter que responder a esta tag são a ChitChat Girl, a Sofia, a Maria, a Mariana, a Inês Brito, a Lara Raquel, o Gonçalo, o Pinguim, a Raquel, a Marta e a Mary Jane.

Espero que tenham ficado a conhecer um pouquinho mais aqui a personalidade por trás do ecrã e tenham uma boa sexta-feira. Só mais umas horas de trabalho e outras quantas no trânsito e estão finalmente em casa! Yupi!

16
Set18

#2 Tag | Sunshine Blogger Award

Como já deu para perceber, estou a querer voltar à minha rotina de blogger, ainda que pouco a pouco. Passo muito mal as noites e os dias são complicados, por isso penso que seja compreensível o facto de não saírem posts todos os dias. Para além de precisar de descansar para me recuperar fisicamente, eu não me sinto criativa e a minha cabeça não está propriamente focada e com uma chuva de ideias recorrente.

No entanto (e graças a Deus porque caso contrário a esta hora não estaria aqui), a nossa querida Maria (que agora vai para a Universidade por isso acompanhem a aventura dela) nomeou-me para a Sunshine Blogger Award Tag, que eu já fiz anteriormente. Não obstante, e tendo em conta que as perguntas são diferentes, porque não haveria eu de responder. Com isto, obrigada à Maria por me nomear e deixo-vos com a segunda versão da Sunshine Blogger Award Tag.

 1 - Queres ter filhos, se sim quantos? E que nomes darias?

Epá,baseando-me na minha vida irrealista e os meus sonhos e expectativas inconcretizáveis, SIM. Relativamente a números, sou muito a favor do filho único (e nem tinha muita paciência para mais) mas se viesse o segundo lá teria que ser. Assim, se eu fosse viver para NYC dar-lhes-ia nomes em inglês (mas fáceis de dizer em português), caso contário portugueses.

Com isto já me alonguei demasiado mas se fosse assim, caso tivesse menina e vivesse noutro país ou Zoe Elizabeth ou Hayley Marie (opção portuguesa seria provavelmente Isabel ou Margarida), caso tivesse menino e estivesse na situação anterior e iludida seria William Phillip ou Arthur Louis (opção portuguesa Lourenço ou Martim).

Grande resposta, eu sei.

 

2 - Qual é a tua viagem de sonho?

Gostava muito de conhecer a Oceânia.

 

3 - Se pudesses criar uma rede social como se chamaria e para que serviria? 

Nunca pensei nisso, mas provavelmente chamar-se-ia algo como TuneIn e seria uma rede com várias comunidades, onde cada pessoa podia escolher as suas. Por exemplo, a mim acontece-me não ter ninguém para falar de séries, por isso eu aderia à comunidade e falava de séries com as pessoas que gostam das mesmas que eu. Boa forma de conhecer mais pessoas.

 

4 - Qual é a tua sobremesa favorita?

Cheesecake. Não há muito a dizer.

 

5 - Já fizeste alguma colaboração com outra blogger, caso já tenhas feito, gostas de o fazer?

Por acaso, acho que nunca fiz. Acho que nunca se proporcionou, mas era algo que adoraria fazer. Um dia, quem sabe...

 

 

6 - Se pudesses viajar no tempo para que ano gostarias de ir?

Para todos os que me seguem, todos sabem que sou apaixonada por História. Por isso, eu ia para o século XV sem dúvida. Se para Espanha ou para Inglaterra? Não sei. Portugal estava bem também, um destes três países. Isto como nobre, que eu do povo não queria muito ser.

 

7 - Qual é o teu maior medo?

Insetos, definitavamente. Todos os tipos sem exceção.

 

8 - Série favorita?

Definitavamente entre SKAM e The 100. No entanto, aprecio séries meio infanto-adolescentes (pelo-me por Dirt e Total Eclipse, e Hotel Du Loone e A Girl Named Jo, e Chicken Girls e Total Eclipse... tenho problemas...), históricas (Isabel is the best) e de sobrenatural (previously on Teen Wolf...).

 

9 - Se pudesses pedir 3 desejos, quais seriam?

Eu quero tirar este soutien. Eu quero poder fazer as minhas coisas. Eu quero que a minha vida irrealista se concretize para eu poder meter nojo às inimigas (amiga compinxa, se estiveres a ler isto já te estás a rir, mas nós somos the bosses).

 

10 - Qual é a tua música favorita de infância?

Hey There, Delilah. É tão irónico como esta música se vem a aplicar na minha vida anos mais tarde... Já me senti Delilah e já tive quem me dedicasse a música, especialmente na parte do two more years and you'll be done with school and... (já vos dei demasiado agora, mas pronto é passado...)

 

11 - Qual é o teu emoji favorito?

Aquele do sorriso malicioso/prevertido. Sou eu na vida.

 

 

Pronto, agora chega aquela parte chata de ter que nomear pessoas, mas como não quero nomear sempre as mesmas pessoas vou fazer batota e dizer muito simplesmente. Hey, people! Podem-se nomear vocês, pensem no conceito de autonomeação e apliquem-no.

25
Ago18

Tag | Sunshine Blogger Award

Ora já faz alguns dias que a Sofia me nomeou para esta tag, e agora também a Inês me nomeou. Por isso, e antes de começar a responder às perguntas, agradeço-vos muito às duas por se terem lembrado de mim. Com isto, vamos lá começar por vos introduzir às regras.

  • Agradecer à Blogger que te nomeou.
  • Responder às 11 perguntas que te foram dadas. 
  • Nomear 11 bloggers e fazer-lhes 11 perguntas.
  • Colocar as regras e incluir o logótipo do prémio no post.

Com isto, deixo aqui a logótipo e vamos lá continuar à parte que realmente vos interessa que são as perguntas, às quais vou responder por ordem cronológica de nomeação. Por isso, vamos lá acabar com o blá blá blá do costume e responder às perguntas tão interessantes que me fizeram.

 

 Vou começar, por isso, com as perguntas da Sofia (já agora, adorei-as amiga):

 

1. Quais são os teus maiores objetivos para o blog?

Os meus maiores objetivos para o blog são, acima de tudo, escrever porque gosto e divertir-me, entreter-me. No entanto, admito que gostava de levá-lo ao next level, de qualquer forma se não se chegar a suceder, sei sempre que este pode ser o meu hobbie.

 

2. Onde te imaginas daqui a 10 anos?

Daqui a 10 anos? Formada e a viver sozinha. Como sabem, ir para a Faculdade é uma das coisas que quero fazer no futuro (e já esteve mais longe), assim como quero arranjar um trabalho e viver sozinha, tornar-me independente dos meus pais (de preferência longe lá longe). Ah, e confesso que também já gostava de ter um filho ou estar grávida, ainda que tenha mais tempo. Não é indispensável, mas gostava de ser mãe nova (se é que há possibilidade).

 

3. Uma série que te arrependes de ter visto. 

É assim, há séries que nem consegui acabar, umas deveu-se a não gostar, outras deveu-se a não ter tempo. Uma série da qual não gostei particularmente e me arrependo de ter perdido a ver foi 13 Reasons Why. Gostei da primeira temporada, mas acho que a segunda nunca devia ter visto a luz do dia, por isso arrependo-me de ter tentado ver sequer.

 

4. Qual foi o momento mais embaraçoso da tua vida?

Eu sou uma daquelas pessoas na vida que passa por bastantes momentos destes, mas sem dúvida que aquele em que fiquei mesmo envergonhada foi quando estava na aula de Educação Física, escorreguei e como ia a correr com tanta velocidade e força, perdi o equilibrio e rebolei metade do ginásio. Juntem essa vergonha que já é bastante, ao facto de ser na segunda semana do 10º ano. É... não foi maior felicidade.

 

5. Qual é a tua grande inspiração para escreveres no blog?

Eu sou uma daquelas pessoas que às vezes está quase a adormecer e tem imensas ideias, mas no fundo eu não me inspiro em nada em específico. Este blog é bastante pessoal acima de tudo, o que me leva a inspirar-me no que eu vivo. Gosto de partilhar opiniões e vivências convosco, o que me dá a oportunidade de jogar com um leque de temas variado. Não me imagino a ser uma blogger com uma categoria fixa pois limitaria-me muito. Podemos dizer que sou meia multifacetada neste aspeto.

 

6.  Se olhasses para a tua vida há 2 anos atrás, dirias que estavas melhor ou pior do que hoje?

Há dois anos atrás passei por uma fase muito difícil, tinha 14 anos e muito menos maturidade, o que tornou tudo ainda mais difícil que o que já era. No fundo, foi um ano parecido com este, no entanto eu era mais infantil e dramática, o que me fazia levar tudo muito a peito e eu não sabia lidar com as coisas. Logo, creio que estou melhor hoje. Aprendi muito, amadureci, e para todos os efeitos, aprendi a ter outra perspetiva da vida, o que é algo que é bastante importante para mim relativamente ao meu crescimento enquanto pessoa.

 

7. O melhor momento destas férias.

Foi, muito provavelmente, ir ao Marés Vivas. Nunca fui de ir a muitos concertos, mas o facto de ter visto tantas pessoas tão talentosas em tão poucos dias foi maravilhoso, e todo o ambiente foi uma experiência muito agradável (ainda que o ar tresandasse um pouco a ganza).

 

8. Uma música que te define.

Epá, quero dar um vibe melhorzinha e mais animada, por isso não vou partilhar o lado mais negro da coisa. Assim algo que define a minha personalidade é a "She is" do Ben Rector. Já falei desta música se não me engano e descreve bastante quem eu sou.

 

9. Como imaginas a tua life goals?

Lá vou eu partilhar as minhas life goals com vocês. A Sofia já as sabe, mas agora o mundo também terá conhecimento do quão irrealista ela é. Mas pronto, basicamente eu vejo-me com o meu próprio negócio, a viver em Nova York (Manhattan, Upper East Side, mais especificamente) com uma filha ou um casal (rapaz e rapariga) e casada com um homem poderoso (Chuck Bass/Mr. Big wanna be). Eu disse-vos. Muito irrealista.

 

10. Achas que o blog, de alguma forma, te mudou?

Acho que me permitiu mostrar as minhas verdadeiras cores. Estar aqui dá-me mais segurança, o que se tem vindo a refletir no "mundo real". A minha atitude relativamente à vida e ao criticismo que me fazem mudou a olhos vistos. No fundo este blog reflete quem sou. Reflete a Carlota que eu não posso ser na vida real (até porque ia ter muitos problemas com isso), mas também aquela que eu gostava de poder ser a tempo inteiro. Mudou-me, sem dúvida alguma.

 

11. Qual é o teu livro favorito?

O meu livro favorito é o primeiro livro dos dois existentes escritos ambos por Francisco Salgueiro - O Fim da Inocência. Cheguei a fazer-lhe um review e volto a reforçar, é um must read para adolescentes, pais, educadores... para a população em geral (talvez não para crianças, mas quando crescerem era algo importante que lessem). Desejo ler o segundo livro, para ter outra perspetiva. Se o acabar por fazer, vocês saberão.

 

Agora que respondi a todas as perguntas da Sofia, vou responder às da Inês (que me pareceram extremamente divertidas, adorei-as):

 

1.Como é que te caracterizas?

Fisicamente caraterizo-me como uma rapariga de cabelos ruivos médios e ondulados, com olhos castanhos e sardas. Ligeiramente pálida e baixa.

Psicológicamente, posso dizer que me considero carismática (ou pelo menos é isso que me dizem), um pouco egoísta, mas no geral, uma boa ouvinte e conselheira. Algo que considero como verdade é que eu consigo colocar-me sempre no lugar das pessoas e entender o que lhes passou na cabeça para tomar certas decisões. Para além disso considero-me relativamente adulta para a minha idade, mas também infantil (sou uma criança eterna. Lá está a minha dupla personalidade bipolar).

 

2. Qual o teu maior defeito?

O meu maior defeito é ser teimosa. A minha teimosia pode levar-me à persistência ou ao extremismo e isso não é muito positivo. Sinto que é isso ou o egoísmo que possuo como qualquer ser humano (todos somos egoístas, nem que seja um pouquinho), ou então talvez a arrogância da minha geração.

 

3. Qual a peça de roupa que não consegues viver sem?

Eu não vivo sem camisas. Camisas às riscas de preferência. Uso-as no verão e no Inverno, por baixo de malhas ou simplesmente apenas estas peças. Não vivo sem elas.

 

4. A melhor memória que tens de criança.

Não tenho muitas boas memórias em criança, mas lembro-me do orgulho e da felicidade que senti quando o meu desenho foi escolhido para aparecer na revista da escola. Nesta altura tinha aí uns 7/8 anos, e ainda hoje é algo de que me orgulho bastante (tendo em conta que as minhas habilidades artísticas são quase inexistentes no que toca a artes plásticas).

 

5. Porque iniciaste o blog?

Como já disse noutros posts mais antigos, quando criei o blog estava a passar um momento complicado na minha vida. Não me tinha conseguido ambientar à nova escola, não gostava dos novos colegas e sentia falta de me orientar de novo. Arranjar um blog onde pudesse encontrar pessoas com os mesmos interesses que eu era algo que eu desesperadamente procurava. Não tinha ninguém que entendesse os meus gostos, aliás todos os criticavam, por isso pensei que ao partilhá-los no meu blog a situação fosse melhorar, pois sentir-me-ia mais aceite e sentiria que pertencia a algum lado.

 

6. Se o mundo acabasse amanhã o que farias?

Faria e diria tudo aquilo que queria fazer e dizer antes de morrer. Nunca pensei muito nisto, para ser franca, logo não posso dar uma resposta verdadeiramente consistente.

 

7. Quais os bloggers que mais te inspiram?

Eu tento sempre não procurar inspiração noutros bloggers porque penso que isso acabaria por influenciar a minha escrita e a minha forma de bloggar, numa forma geral. No entanto, admiro imenso a Freddy, a Amber e a Jaci.

E claro que tenho aqui o pessoal do Sapo, mas é como digo, admiro-os todos por partilharem com o mundo o conteúdo deles, só não procuro inspiração neles porque não quero tornar-me demasiado parecida com eles. De qualquer forma, adoro todos e os blogs que sigo são blogs que conheço e gosto mesmo (caso contrário não seguiria).

 

8. Se pudesses ser outra pessoa por 24 horas quem serias?

É assim eu gosto de ser a Carlota e não trocava isso por nada, acho que não consigo imaginar-me no corpo de outra pessoa. Mas se me dissessem mesmo para escolher, se calhar a Annie LeBlanc, deve ser bastante fixe ser atriz, saber cantar e vloggar, mas também saber fazer todos os truques de ginástica. Vá, ela ou a Shawn Johnson, eu não me importava nada de ser gold medalist em ginástica.

Mas não. Não queria ser nenhuma delas. Queria ser a Carlota, essa sim eu consigo ser.

 

9. Quem é a pessoa mais importante da tua vida?

Eu (lá está o egoísmo). Não sinto que haja alguém tão importante assim na minha vida. Escusam de vir com a família. Não vou tocar nesse assunto e ficamos por aqui. Não vou dizer coisas bonitinhas que não são correspondentes à verdade.

 

10. Calor ou frio?

Epá, ameno. Não sou uma pessoa que gosta de morrer de calor, mas também não gosto de morrer de frio. Gosto do sol quentinho com uma brisa fresca. Isso sim. Mas se me derem a escolher, adapto-me melhor ao frio que ao calor. Em dias de muito calor não consigo fazer nada, fico muito cansada e tenho muitas quebras de tensão (estou a falar de tipo tensão a 4). Não gosto mesmo de calor.

 

11. Tinhas alguma alcunha em pequena?

Vocês vão-se rir tanto agora. O meu pai chamava-me Ludovina Leite Fresco, mas toda a gente sabia que eu era o Monstro das Bolachas porque bastava em avistá-las que minutos depois só lá estava o sítio mesmo. Além do mais, eu adorava a Rua Sésamo.

 

Vá, agora que está feito, é a minha vez de fazer as perguntas que estou interessada a que o pessoal que vou nomear responda, por isso, partilho então as minhas curiosidades.

 

1. És blogger. Algum dia pensaste em expandir-te para outras plataformas?

2. Quais são os teus objetivos profissionais?

3. Num mundo de séries, filmes e livros. Qual é o universo em que gostarias de estar?

4. Qual é a personagem com a qual mais te identificas? (pensem nisto como um complemento da última)

5. Se pudesses fazer um roteiro de viagens, qual seriam as cidades que nele estariam incluidas?

6. Qual a tua bebida favorita?

7. Qual a pessoa, neste mundo digital, que mais admiras e porquê.

8. Se pudesses mudar algo no nosso país, o que mudarias?

9. Esquecendo o desemprego. Qual o teu emprego de sonho?

10. Cabelo maravilhoso e brilhante. Curto ou comprido?

E agora a verdadeira e mais importante pergunta...

11. Primeiro o leite e depois os cereais ou primeiro os cereais e depois o leite?

 

Vá, feitas agora todas as perguntas (porque eu também sou um ser humano e gosto de cuscar), é da minha vontade que o Francisco, a Raquel, a Ana, a Carolina, a Diana, o P.P, a Ellie (vês, amiga? Nunca me esqueço de ti <3), a DESarrumada, a w-m-mind, a Patrícia e a Sara respondam a estas questões intrometidas (como quem diz, estão mais para intrometidas wanna be que propriamente mesmo indiscretamente intrometidas).

 

 

Pesquisar

Sobre mim

foto do autor

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D