Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chavena de Chá das Cinco

Uma chávena de chá, um prato com biscoitos e conversas intermináveis

Chavena de Chá das Cinco

Uma chávena de chá, um prato com biscoitos e conversas intermináveis

12
Nov18

Depois da paz, vem a tormenta

Esta é a frase que descreve o meu mês de novembro. Como todos sabem, novembro é sinónimo de testes, exames, frequências, elaborações de orçamentos, you name it. O facto é que, há sempre uma semana que faz a separação desta força da natureza, desta catástrofe natural, do restante mês atribulado com conta, peso e, acima de tudo, medida.

Essa semana amada, mas ainda assim profundamente odiada, é esta semaninha (pelo menos para mim). Tudo bem que tenho uma apresentação de filosofia dentro de umas horas, e que tenho dois testes quarta e quinta, mas são de disciplinas pouco importantes.

Agora, daqui para a frente? Só paramos lá para dezembro, assim no fim, estão a ver? Pois, que maravilhoso, não é? Such an excitement!!!

Enfim, deiam-me forças que eu preciso. Porque esta ronda vai ser o desastre natural...

10
Nov18

#25 Carlota Isabel, mas o que vem a ser isto?

Ontem tive teste de Português que, como já partilhei por estes lados, é sempre equivalente a um desastre maior que o da bomba de Hiroshima (e mesmo assim...). Os seus efeitos colaterais na média de todos os alunos que tiveram o infortúnio de o ter como professor (mas vá, não quero ser má. É só nesse aspeto, porque como pessoa é impecável) são catastróficos, desde alunos de 20 a mal conseguirem ter positiva no teste. 

Enfim, ora eu estava toda apreensiva por não saber quase escolha múltipla nenhuma e por ter a impressão que estava a errar a torto e a direito, quando um aluno fez uma pergunta qualquer (que pouco ou nada me ajudava). A resposta do professor veio de forma muito saturada, como se o tédio o tivesse invadido (bem-vindo, isso é o que sentimos em todas as aulas. Tédio. Tédio. Tédio. E... tédio?!), mas a melhor parte é aquilo que nos diz em seguida: "Aproveito para vos informar que este teste é para todos os alunos tirarem positiva". Como é óbvio e nada menos daquilo que se esperava, a turma desatou a rir. 

Francamente, parece que todo um humorista nasce dentro dos professores ao ver os alunos aflitos com o teste. Parece uma espécie de onda de orgulho misturada com aquele prazer em mostrar que eles eram os corretos. Infelizmente, isso não dura muito tempo, é só uma vez por mês, aproximadamente.

07
Nov18

#24 Carlota Isabel, mas o que vem a ser isto?

Ora, isto vem a ser uma catástrofe natural, um verdadeiro ultraje! Não falo da tempestade que para aí anda, que é cada vendaval que cruzes credo canhoto! Nada disso, muito pelo contrário, até. Refiro-me ao meu outfit do dia.

À quarta-feira tenho Educação Física, como penso que já mencionei. Costumo ir de leggings, sapatilhas, mas sempre de camisa porque há que haver compostura. Só que hoje, não sei porque carga de água ou que raio foi aquilo que me deu, mas decidi que era excelente ir com a peça proibida - a sweatshirt!

E porquê a sweatshirt, perguntam vocês. Porque eu só tenho uma. Eu tenho uma sweatshirt na vida, que é a do Colégio, que uso para fazer desporto ou para ficar quentinha e confortável... em casa.

Não questionem, tenho dormido mal e andado adoentada. Só pode mesmo ser isso...

27
Out18

É de uma falta de civismo...

E se fosse só uma falta de civismo, a coisa apesar de má, ainda era capaz de ser engolida, ainda que muito a contragosto. No entanto, o episódio em causa é repugnante e é uma verdadeira falta de, não só civismo, como de elegância, educação, cultura, responsabilidade... enfim, é uma falta de tudo aquilo que é necessário para viver em sociedade.

Este ano, talvez porque ano passado não fosse assim, sinto que a minha escola está sobrelotada. Para aqueles que não sabem, eu ando numa escola de cariz Católico, o que equivale ao facto de terem por lá padres e, em tempos, freiras até. Hoje em dia não é assim, ainda que os párocos se permaneçam lá. Ora, voltanto ao tópico, o Básico, a Pré, a Creche e o Secundário estão em alas opostas, ainda que a ala do Secundário seja a maior, mas no geral são poucos alunos. Nós somos relativamente poucos alunos, pelo menos, comparados às escolas comuns. Apesar de só lá ter andado e andar no Secundário, a verdade é que nunca senti que tivessem tantos alunos como este ano.

Enfim, mas não é isso que venho cá hoje para criticar, muito pelo contrário. É bom quando a comunidade escolar cresce, o que não é bom é as situações que podem adver com esse aumento populacional de uma escola.

O episódio relatado vem de uma das situações que devia ser o mais banal possível - as filas do almoço. Expliquem-me lá como se eu fosse muito burra, não é suposto aguardarmos com os nossos amigos e falarmos e darmos gargalhadas? Ser é, o problema é que isso não acontece... nunca, pelo menos este ano.

Ano passado, nós entendiamo-nos uns com os outros, mas este ano as filas estão caóticas. Eu não vou para a fila porque, como fui operada, não tenho que o fazer. Não obstante, ouço coisas que preferia não ouvir, como os assédios nas filas.

Não é que os meninos da creche vieram diretamente para o 10º ano? E não é que os rapazes assediam raparigas na descarada (com isto falo de toque bastante invasivo) e depois, quando estas se revoltam e, por vezes até partem para a chapada (têm razão, pelo menos do meu ponto de vista), elas ainda são consideradas culpadas?

Às vezes isso irrita-me bastante. Nós temos um dresscode a seguir, o problema é que é só para raparigas mesmo, ou pelo menos é o que parece. Eles dizem que é uma instituição de homens e blá blá blá, então se é tanto assim, instituam uniformes! Tudo seria mais simples, quer para nós que não seríamos discriminadas, quer para os rapazes, que iam ter que seguir as mesmas regras.

Enfim, mas há tantos podres ali dentro que dava para lançar um livro. Sem comentários... repugnante... deveras repugnante...

Se há coisa que eu detesto ali é isso me acontecer, se bem que raramente passo por essas situações. Tenho sorte, penso eu. Depende do ponto de vista.

13
Out18

#19 Carlota Isabel, mas o que vem a ser isto?

Lembram-se daquele teste de que falei no último post? Pronto, mesmo que não tenham lido passam a saber que tive um teste de matemática ontem. Estava super bem preparada, nunca me tinha sentido tão bem preparada na vida. Até que pronto, recebi o enunciado.

Eu nem sei como correu, se bem ou se mal, mas boa nota não vou ter de certeza. Até porque falhei perguntas mesmo estúpidas (mas ao menos acertei as mais difíceis, mal o menos). O teste está dividido em duas partes, uma com calculadora e uma sem calculadora. Ontem foi a parte com calculadora e segunda-feira será a parte sem calculadora. E agora vocês dizem-me "Mas então, Carlota, isso é excelente! Tens outra chance!" e pronto, eu concordaria se não fosse pelo facto de não perceber patavina acerca de igualdades trigonométricas e coisas do género. Um teste infernal ao qual vou tirar uma péssima nota. God save me, please!

Ah e como se não fosse o suficiente, os meus pais acharam que seria uma ideia mais que brilhante, tipo a melhor ideia do SÉCULO, irmos numa roadtrip de última hora para a casa do Alentejo, o que equivale a família e eu com os livros atrás para estudar.

Se eu percebia pouco, então agora percebo cada vez menos, deixem que vos diga. Vou na fé mesmo, isso e vou aproveitar para rezar antes do teste na capela do colégio, pode ser que funcione!

03
Out18

#17 Carlota Isabel, mas o que vem a ser isto?

Tenho que vos confessar algo. Para vosso espanto (ou então nem por isso), eu não sou a aluna mais dedicada. Epá, foi uma má escolha de palavras. Reformulando... eu não sou a aluna mais atenta. É um facto e contra factos não há argumentos.

Ontem tive Inglês e, ainda que a professora seja a mesma que ano passado, devo dizer que este ano parece uma pessoa completamente diferente e super hiper mega... insuportável. Criou toda uma planta que, ao princípio, eu detestei. No entanto, se não fosse essa planta que eu julgava ser desastrosa, eu teria morrido de tédio.

Estamos numa aula de Inglês e, de repente, ela lembra-se de falar de uma área que pouco ou nada sabe - aquecimento global. Isto e o facto de o que quer que seja que eu faça ter sempre um defeitozinho. Há sempre qualquer coisinha a criticar! Raio da gaja...

Felizmente, estava rodeada de pessoas estratégicas que me salvaram - duas colegas e um colega. Epá, não sou amiga próxima de dois deles, mas sou amiga próxima de uma das raparigas. Estivemos a falar de nada, da vida, mas foi bem melhor que a aula de chacha que a outra estava dar. Demorou e demorou e demorou a passar, ainda é pior que Português... ou devo dizer História?

Quando tocou dei graças aos céus, mas não completamente, porque ainda faltava uma hora...

Enfim, alguém me pode dar dispensa de inglês? Sim? É que eu vou lá para a ouvir dar a mesma coisa pela enésima vez, já sabendo as explicações todas de cor e a questão é que já sou bilingue. Odeio Inglês... disciplina menos desafiante... tempo morto, é o que é!

 

01
Out18

Tenho saudades do fim de semana

Sei que apenas hoje é segunda-feira e que eu devia, no mínimo, estar num bom estado de espírito para começar uma nova semana. Talvez hoje esteja, mas a verdade é que estou a escrever nisto num fim de tarde nublado enquanto tenho uma toalha na cabeça e um pijama de verão porque ainda estamos no verão, aparentemente (outra queixa e outra reclamação para outro post que não este). Resumindo e concluindo, isto foi escrito ontem portanto a minha vontade de ir para a escola e acrescentar mais pontos a cumprir na minha agenda mental não é, de todo, o meu maior sonho.

Está bem que é dia 1 de outubro, o começo de um novo mês e que talvez devesse dar uma oportunidade a esta segunda-feira, mas a verdade é que eu estou exausta e quero dormir (o que sei que não vai acontecer porque o meu dormir até tarde de agora é no máximo dos máximos 08:30 da manhã) e quero acabar todas as tarefas que tenho que fazer em vez de acumular mais tarefas ainda (o que me lembra de um trabalho de casa esquecido que provavelmente será feito no joelho enquanto estou no intrevalo a lutar contra o tempo e a velocidade a que a minha mão consegue escrever, acabando por simplesmente fazer sarabiscos e errar tudo à sorte só para não levar falta, fazendo tudo em aula enquanto a professora nem teve tempo de começar a correção, isto partindo do princípio que a faz porque ela é meio preguiçosa e sofre amnésia seletiva). 

Eu queixava-me de falta de tempo no 10º ano, mas a verdade é que tenho ainda menos tempo no 11º. Estão a ver a cena do Titanic em que a água começa a entrar barco a dentro? Pronto, é o que eu sinto neste momento. Sou uma espécie de Rose a nadar a ver se sobrevivo.

Sinto grandes saudades dos tempos em que podia passar os fins de semana a ver séries sem me preocupar minimamente, sinto falta de todos os fins de semanas em que fiquei na cama ou fiz uma shopping therapy intensiva. Sinto falta de realmente ter um fim de semana.

Sabem o que é não descansar e ponto final? É o que eu sinto. Eu não descanso. Pareço uma espécie de robot cujo sistema vai acabar por dar falência um dia destes. Assim, reclamo algo muito simples - devia ser proibido por Lei que o fim de semana acabasse tão depressa.

É que pelo amor de Deus, não dá para trabalhar tanto em tão pouco tempo! Portanto, ou aumentem o tempo de duração dos fins de semana ou então façam a abolição da Segunda-feira porque isto assim já não se aguenta.

Assim, vou escrever uma carta a quem quer que seja que possa tratar do meu problema (nomeadamente acho que é melhor contratar um árabe para fazer a tradução, isto para eu poder enviar a carta ao Génio da Lâmpada) e até já sei como a vou acabar! Observem só!

"É com grande urgência que lhe peço que atenda este problema com o máximo cuidado, dada a fragilidade e importância vital do assunto. Aguardo a sua resposta no nome de todos os seres humanos aka os comuns mortais.

Atenciosamente,

Uma mente genial que vai pelo nome de Carlota Isabel Lopes de Almeida"

Vá lá, já me podem começar a agradecer! De nada, eu sei que sou a melhor pessoa e a mais caridosa à face da terra, modéstia à parte, como é óbvio!

Mas bem, dado o facto de ter muito para fazer e o Génio da Lâmpada ainda não ter atendido ao meu pedido desesperado, tenho que fazer os trabalhos e lutar contra o tempo!

Boa segunda-feira a todos e pensem positivo, sexta-feira vamos descansar outra vez. Já só faltam cinco dias (e se errei peço desculpa mas que eu saiba segunda ainda mal começou).

25
Set18

#13 Carlota Isabel, mas o que vem a ser isto?

Indignação, é o que isto está a ser!

Estou a ter uma péssima semana e ainda só é terça-feira. Estão a ver quando pensam que não pode piorar? Pois, eu também pensava isso, até que tudo se tornou três vezes pior!

Comecei segunda-feira com dores e adivinhem só... imensa comichão! Vai-se a ver e qual é o diagnóstico? Urticária nervosa provocada pelo stress ao qual tenho estado submetida e é que isto dá comichão até dizer chega!

Não há direito... especialmente porque de ontem para hoje piorou significativamente. E este calor também não ajuda! Podia pedir ao meu pai para voltar para Lisboa, mas acho que não o vou fazer, o tempo lá está ainda pior.

Resumindo e concluindo, as atividades letivas deviam encerrar temporariamente até este calor cruel ir embora porque isto assim é impossível, não dá para trabalhar... tão simples quanto isso!

23
Set18

#12 Carlota Isabel, mas o que vem a ser isto?

Uma reclamação, é o que isto vem a ser! Estou E-X-A-U-S-T-A! 

Sabem o que é perder duas semanas de escola? Pois, eu sei e sei a que é que isso equivale - duas semanas de trabalho intenso transformado em trabalho sufocante em dois dias. Foi tudo isso que isto foi, e ainda não acabou.

Adivinhem qual foi a minha reação a sexta-feira. Foi muito interessante. Planifiquei, durante a minha hora de almoço, como seria o meu fim de semana. Tocou e fui para Português (que sono, só para avisar. Preciso de café antes, caso contrário não dá). E é aí que o professor dá mais um trabalho, como se eu já não tivesse mais que fazer. Data de entrega: esta semana.

Desejem-me sorte, a sério. É preciso ter paciência de Jó!

05
Set18

#8 Carlota Isabel, mas o que vem a ser isto?

Mas a pergunta que escolhi fazer nesta rubrica em cada título de post é aquilo que me pergunto cada vez que acordo até ir dormir (e às vezes até depois). E porquê? - perguntam vocês. Eu digo-vos algo que me anda a tirar do sério! Ai digo, digo!

Estão a ver o que é ouvir desde manhã (e com manhã digo para além do meio-dia porque aquela gente na qual eu não estou incluida ainda está de férias) as músicas dos Wet Bed Gang, do Piruka, do Bispo e do raio que o parta (teria bastante piada se houvesse um artista com esse nome, teria imensa piada mesmo) até à noite (e com isto falo de 3 da manhã porque lá está as férias são isso mesmo para todos os jovens com idades compreendidas entre 15 anos e daí para a frente)? Não, não devem estar a ver. Eu também não vejo, mas infelizmente ouço.

Eu juro-vos uma coisa, se não estão a ouvir "Às quatro da manhã, eu não queria ir mas a cabeça só diz go, go, go. A cabeça só diz go, go, go. Às quatro da manhããã" com uma voz extremamente desafinada (dos que berram a música como se fosse um concerto porque carregam a sua coluna JBL vermelha com a dita música a dar. É um assassinato ao trabalho dos artistas. Mas eu nem posso falar porque eu a cantar mete medo), vocês deiam-se por felizes! É que eu até já sei a música quase de cor de tantas vezes que as ouço.

E quando começam a jogar football enquanto discutem lá a coisa do E-Toupeira e do facto de dizerem que o Sérgio Conceição é a amante do Pinto da Costa (nem digo nada, sou imparcialíssima)? Aí é que é, berros e chutes de bolas contra carros. É uma sinfonia aqui na rua que mal dá para dormir.

O meu pai já disse que vai fazer queixa um dia destes porque depois há noite nem dá para dormir e o pessoal tem que se levantar cedo para ir trabalhar. Eu já fiz umas piadinhas com isso e tudo.

Estão a imaginar eles a ouvirem "Às quatro da manhãããã" e ouvirem as sirenes e enquanto têm vontade de correr, mudam só a música para o grande Piruka MC enquanto fogem ao som de "Desde pequeno que eu ouço sirenes" (não fiz questão de procurar a letra por isso se estiver mal peço desculpa pela minha falta de cultura)? Hilariante!!

Mas vá, não levem isto a peito. Se gostarem eu não tenho nada contra, a única questão é que incomoda durante a noite porque, especialmente agora em tempo de aulas, eu preciso mesmo de dormir em paz e ouve-se tudo.

E pronto se dizem que fiz este post a criticar os artistas (o que foi mal intepretado porque nunca os critiquei a eles), confesso que há músicas do Piruka das quais gosto e só nao vi Wet Bed Gang porque não aguentei no Marés Vivas. 

Pesquisar

Sobre mim

foto do autor

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D