Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chavena de Chá das Cinco

Uma chávena de chá, um prato com biscoitos e conversas intermináveis

Chavena de Chá das Cinco

Uma chávena de chá, um prato com biscoitos e conversas intermináveis

24
Set18

Playlist de Outono

E porque outono não é outono sem música (como se as outras estações do ano não precisassem de música também), eu hoje trago-vos a minha playlist de outono. Contém músicas antigas porque eu sou assim, uma daquelas old school que faz a playlist quando não há músicas suficientes daquele ano para mostrar. Portanto, dificilmente entrarão músicas que passem na rádio atualmente (ainda que não seja uma missão impossível).

 

 Eu lembro-me de andar a ouvir isto ano passado, super contente. Sem dúvida que esta altura foi provavelmente uma das melhores. Posso dizer que foi o melhor outono que tive, ou talvez o segundo melhor, um desses. Esta música esteve super presente, o que é uma das razões pelas quais conquistou o seu lugar na minha playlist de outono.

 

 Para quem é novo e não sabe, eu adoro o Zayn e a Sia. Lembro-me de em 2016 andar toda fan girl a dizer com grandes esperanças que um dia ainda fariam um dueto juntos. Esse dia foi ano passado e eu, enquanto fã deles e de Teen Wolf (a comunidade de fãs faz cada fan video que me assusta de tão brilhante, quem me dera ter metade do talento), tinha que por esta música aqui.

 

 Esta está, sempre esteve e sempre estará na playlist de Outono. Foi das primeiras a juntar-se e nunca perderá o seu lugar. Eu adoro a música, adoro o significado, adoro a melodia, adoro a letra... adoro tudo sobre ela. 

 

 Outono de 2014. Eu lembro-me de isto passar na rádio quando eu tinha os meus 12 anos e na altura os meus pais andavam no ginásio, onde eu tinha aulas de natação, e sempre que estávamos a caminho esta música tocava. Então recordo-me de estar na aula a fazer as piscinas e cantar a música na minha cabeça.

Agora confesso uma coisa, eu não sou fã de Hobbit. O meu pai tentou incitar-me a ver quando era mais nova, mas eu nunca gostei muito. Talvez se visse agora me cativasse (uma vez que se sucedeu o mesmo com Game of Thrones), hei-de experimentar um dia, quem sabe.

 

 É a música icónica que marca o regresso da Adele. Confesso que as músicas dela lembram-me sempre o Outono. Talvez porque ela sofre muito e o sofrimento é associado ao frio e ao mau tempo. E esta ainda mais por ter sido lançada no Outono de 2015.

 

 Eu adoro esta música e dá todas as vibes de outono possíveis. Já fui a festas onde esta música tocou e a sério, é um verdadeiro mood. O título diz tudo, não é? 

 

 Como já deu para perceber, eu sou um bocadinho (leia-se bastante) hipster. Pronto, tinha que incluir Artic Monkeys, é simplesmente uma banda que eu adoro e esta é das minhas favoritas. Lembro-me de a ouvir ano passado em Aplicações Informáticas vezes e vezes sem conta. Foi aí que conquistou o seu lugar na minha playlist.

 

 Os Chase Atlantic entraram na minha vida em 2017 e desde aí que nunca mais saíram. São provavelmente das minhas bandas favoritas, se não a favorita mesmo. Sou apaixonada por esta música, a mais conhecida e com razão de o ser. Provavelmente a minha favorita, ainda que goste de praticamente todas de coração.

Já sabem, quando estão na bad, ouçam Chase Atlantic. Eles entendem sempre, há sempre uma música que reflete o vosso estado de espírito (quando não são várias).

 

 Não me perguntem porquê mas isto grita o meu 8º ano, nomeadamente entre Setembro e Dezembro. Eu adoro as músicas do The Weeknd, até porque me fazem lembrar uma certa slowmotion (#skam). Pronto, marcou-me na altura e ainda hoje eu a ouço, nomeadamente à noite quando quero adormecer.

 

 Esta foi uma das músicas que fez o meu Outono de 2017 por motivos que já foram explicado, mas resumindo e concluindo eu adorei-a e adotei-a na minha playlist. Só faz sentido ela estar presente.

 

 Música recente pela qual me apaixonei. Certamente fará parte desta playlist durante muito, muito tempo.

 

E esta é basicamente a minha playlist de Outono. Há alguma música que também têm como integrante da vossa playlist? Quais as vossas favoritas para ouvir durante esta altura do ano?

09
Set18

Playlist | As músicas mais sentimentais

Como já deu para entender, não tenho andado no meu melhor. Estou meia desorientada com tudo o que se tem sucedido à minha volta. Tenho criado toda uma playlist das músicas mais sentimentais.

Há gente às quais as músicas alegres ajudam a pessoa a recompor-se. Eu posso afirmar que não sou o caso. Eu preciso de sentir de verdade para me levantar depois. É quem eu sou, pode-se dizer que emocionalmente sou uma pessoa forte o suficiente para ir à luta e se recompor.

Para isso, eu preciso de ouvir músicas tristes/pesadas num contexto sentimental. É quem eu sou. Ouvir músicas alegres não me diz nada. As músicas, as letras, a mim nada me diz. Porque esse não é o meu estado de espírito e não me ajuda a lidar com as situações. Eu nasci no temulto de uma tempestade, a tempestade é o que eu conheço e é quem eu sou. Sei domá-la e lidar com ela, é assim que o faço.

Por isso, deixo-vos aqui a playlist que me ajuda a reerguer-me quando tudo parece perdido e nada faz sentido.

 

 Esta música diz um pouco de tudo. Muita gente pensa nisto como uma música de desgosto amorosos, mas eu não. Eu penso nela como uma conversa entre um pai e um filho, e quem diz pai diz mãe. É uma música de perda, o que me leva a tê-la escolhido para o post de ontem.

 

 A Avril Lavigne e as músicas dela fazem muito parte destes momentos. As músicas dela refletem muito a maneira como me sinto muitas vezes, ela sabe retratar as situações com as palavras corretas.

 

 Sempre que eu ouço esta música emociono-me. Quando a ouvi ao vivo chorei baba e ranho (não literalmente como é óbvio). Não há muito a dizer, a letra está a dizer tudo o que é preciso ser dito.

 

 A Sia é outra parceira que me serve de auxílio nestas situações. Eu ouvi as músicas dela de trás para a frente e esta é daquelas que me acaba por dar imensa força. O instrumental dá aquela emoção, mas ao mesmo tempo, quando ela começa a cantar o refrão fico arrepiada. 

 

 Esta música é conhecida como a minha música. Eu ouço sempre isto quando choro e quando chego à conclusão que não me posso continuar a enterrar mais. É assim que eu me levanto.

Ela diz tudo aquilo que eu sou e tudo pelo qual passo e o efeito que essas coisas têm em mim. 

 

Estas são as músicas com mais destaque, aquelas que me fazem chorar e que me dão força para continuar. Há muitas mais que tenho numa playlist do Spotify, mas estas são as que me estão mais presentes agora e para a situação em que me encontro no momento.

 

 

 

27
Jul18

Playlist de infância

Acho que chega a um ponto na vida em que passamos por uma fase nostálgica. A minha chegou e se há época da qual sinto falta são os 00's. Para quem não sabe eu tenho 16 anos feitos este ano, logo eu nasci no início desta época (#idosadageração)

Não sei se já partilhei aqui, mas algo que sempre sonhei e que nunca se haverá de concretizar, era nascer nos anos 90 porque assim viveria a minha adolescência nos 00's. Visto que não é possível (até porque a minha mãe era adolescente nos anos 90), contento-me com dizer que eu vivi a minha infância durante este período de tempo e que ao menos eu brincava (ao contrário das crianças hoje em dia, eu ia ao Toys R' Us para ver se cravava ainda mais brinquedos aos meus pais e eles fugiam daquela área constantemente para eu não me lembrar. Sim, fui daquelas que ficou despedaçada com a abertura de falência da empresa), decidi trazer-vos algo que me traz imensas memórias da minha infância, que é a música.

 

 Eu tinha cerca de cinco anos quando esta música e, ao contrário de 90% das crianças da minha idade, eu percebia algumas partes da música. O engraçado é que, como ainda não sabia ler, não conseguia memorizar a letra toda e, por isso, acabava sempre por errar a letra. De qualquer forma, é engraçado voltar atrás e lembrar-me de dizer à minha avó "Não vês que ele está a falar com a Delilah e escreveu a canção para ela?" (#cockychild)

 

 A minha mãe dizia que esta era a minha música porque bastava começar a tocar que eu desligava do mundo todo. Podia estar a ter uma conversa com alguém, mas bastava começar a tocar que eu ouvia toda sorridente e depois cantava o refrão sempre. Eu lembro-me de ter o meu casaco de ganga branco vestido e ouvir isto durante os passeios de carro.

 

 Eu adorava esta música! Integrava a banda sonora de uma novela brasileira da Globo (que eu agora não me lembro do nome), lembro-me de ouvir isto enquanto passava à beira-mar. A minha irmã era pequenina e mal falava, lembro-me como se fosse ontem. Eu adorava cantar-lhe aquilo e ela chorava porque eu cantava muito mal.

 

 Acho que já deu para entender mas eu amava profundamente música brasileira. Atualmente nem tanto porque acredito que já não é o mesmo. Talvez se outros artistas deste género aparecessem, eu voltaria a ouvir música brasileira.

 

 Mais uma música brasileira dos Tribalistas. Confesso que já não ouvia há muito tempo, mas traz sempre recordações e um sorriso de criança mesmo. Afinal, eu sou de ninguém e todo o mundo é meu também.

 

 Eu sei, eu sei que isto já não é dos 00's, mas ainda durou a minha infância. Eu adorava esta música, sempre achei super querida e é mesmo caso para dizer que esta música era uma daquelas para a qual eu vivia.

 

 Provavelmente uma das primeiras músicas de rap que eu realmente gostei. Esta música é daquelas que realmente me diz alguma coisa, não é propriamente fireworks é feeling. Eu gosto, uma música mais mexida consegue transmitir uma boa mensagem, ao contrário do que muitos pensam.

 

 Eu cada vez que ouço isto começo a dançar que nem doida. Esta música surgiu numa fase em que eu acreditava que ia ser famosa (o que no aftermath nunca se proporcionou), por isso eu criava todo um videoclip à volta da casa e gravava-o com o meu telemóvel de abrir e fechar (#geraçãodasteclas) que era da minha mãe.

 

 Este foi o meu toque de telemóvel (que nunca tocava porque eu nunca a punha a carregar então estava sempre sem bateria) durante anos. Eu tinha graves pancas, mas quem não?

 

 E pronto, a espanholada básica não podia faltar. Agora digam-me lá se não conseguem imaginar uma pequena bola de berlim vestida com saias de pregas lindas e aquelas t-shirts todas clássicas e o sapatinho envernizado enquanto dançava (ou pelo menos tentava) esta música e a cantava assim com um sotaquezinho meio madrileno. É cada pérola!

 

 E esta música que ninguém percebia nada do que dizia mas que adorava? Essa era a minha vida. Não percebia patavina do que eles diziam, mas eu era feliz a dançar isto e a inventar uma letra. Quem nunca?

 

 Eu adorava deste tipo de música. Isto fazia parte da "Vingança" e eu e os meus pais adorávamos ver. Eu podia por outras músicas da novela que integravam a minha infância toda mas nunca mais acabava, por isso decidi escolher esta porque era mesmo aquela que eu adorava.

Pronto, não me vou alongar muito mais. Posso fazer uma segunda parte porque convenhamos, ainda há muitas mais músicas para indicar (pena é eu não poder por tudo, caso contrário o post ficaria gigantesco e vocês aborrecer-se-iam, e eu não queria nada que isso acontecesse).

 

 

 

20
Jun18

As 10 músicas do meu Verão

Olá!

Antes de começar este post, quero agradecer ao Sapo por me ter destacado ontem (ler aqui). Apesar de não ter sido o meu primeiro destaque, fico extremamente feliz pela Equipa ter reconhecido um post da minha autoria como merecedor de tal atenção. Por isso, um grande obrigada à Equipa do Sapo Blogs e também a todos os bloggers que vieram dar o seu feedback na caixa de comentários (que eu já responderei com todo o gosto).

Agora, entrando no tema que me traz aqui. Como já toda a gente sabe, o Verão está mesmo aqui e a Primavera está a queimar os seus últimos cartuxos. Amanhã, entramos na estação mais quente do ano, que é sinónimo de calor, férias e descanso.

Como a amante de música declarada que eu sou, decidi trazer-vos um conjunto de músicas que despertam em mim a essência do Verão, e que por isso, me fazem senti-lo à flor da pele.

Poderão notar diferentes estilos de música, de diferentes épocas aqui presentes. Mas vamos lá ver se aqui alguém se identifica com a minha eleição de músicas.

 

 Esta música passa-me uma vibe tão boa. Deixa-me super feliz e animada, o que é algo que marca o meu humor nesta altura do ano. Quer dizer, tenho dias. 

 

 Eu adoro esta música do Shawn. Eu acho-a tão diferente das outras que ele tem, esta é tão chill que me lembra aquelas noites calmas perto do Rio a beber aquele copo de vinho básico (isto é o que imagino, porque eu não sou grande fã de vinho mas pronto).

 

 Música pouco conhecida de uma miúda de 13 anos pouco conhecida (pelo menos em Portugal). É da Annie Leblanc, que integra o canal de Youtube "Bratayley" que retrata a vida de uma família a partir dos seus vlogs diários. É também atriz para algumas séries do canal de Youtube "Brat". Eu adoro esta música, lembra-me aqueles passeios pelo centro da cidade que dou com boa companhia.

 

 Esta música de uma banda tão antiga - infância da geração 00's. Acho que a melodia e a letra dizem tudo. É um paraíso de verão.

 

 Descobri esta música muito tarde para fazer parte da playlist de verão de ano passado, por isso introduzo-a agora. Esta música dá-me uma vontade de dançar quase incontrolável, e eu adoro toda a vibe do French Montana, dá-me aquele chill and have fun feeling.

 

 Tal como a música anterior, só comecei a levar uma injeção na rádio de "Baby I Won't" tarde demais para inclui-la na minha playlist de verão. No entanto, faço questão de a incluir este ano. Não sei porquê, mas ritmos latinos fazem-me pensar no verão. Sou a única?

 

 Esta aqui é antiguita e passava numa novela da SIC da qual não me lembro do nome, mas sempre a achei engraçadita. Lembra-me aqueles amores de verão irreais, mas dos quais toda a gente fala.

 

 Esta música dá-me aquele surf feel. Eu penso sempre em surfistas cada vez que ouço esta música. Gosto muito do Richie Campbell (tanto que o vou ver ao vivo estas férias), só há um problema - não percebo muito do que ele diz. Eu geralmente percebo todas as letras de músicas que estejam em inglês, mas o Richie é... não consigo simplesmente.

De qualquer forma, e não desfazendo, acho que o género dele é super fixe. Reggae people!

 

 

 Acerca destas duas últimas músicas, vou aproveitar para me pronunciar um pouco sobre o Mundial, já que ainda não o fim propriamente.

Estas duas músicas, a primeira do Euro 2016, a segunda a música oficial da Seleção Portuguesa, despertam em mim aquele patriotismo que se esconde em mim e emerge de dois em dois anos.

Nunca acreditei que Portugal tivesse a capacidade de ganhar o Euro, mas ainda assim a Seleção surpreendeu-me, e com a colaboração de todos, Portugal sagrou-se campeão europeu de futebol, para grande orgulho nacional.

Agora, em pleno Mundial da Rússia, e sendo que ganhou hoje mesmo o jogo contra Marrocos, acredito em Portugal. Não acredito que irá à final (apesar de lá no fundo ter aquela esperança), mas sei que certamente jogará o suficiente para regressar a casa com orgulho. 

Acerca das músicas em si, já toda a gente entende o significado da primeira. Portugal mereceu ser campeão europeu e assim o foi, esta música ficará para a História (pelo menos enquanto a minha geração viver). 

Focando-me na segunda música... temos um Shawn Mendes a honrar as suas raízes portuguesas e a torcer pelo país que também carrega consigo, com algo inédito - cantando em português. Pelos vistos, ele está a aprender o idioma, e ainda que a pronúncia não seja 100% correta, temos que apreciar o esforço e a dedicação que mostrou.

Mas deixando o Mundial para outro post, dou por concluída a minha playlist de verão, que acabará por sofrer alterações no correr destes três meses que prometem ser os melhores de sempre (digo isto todos os anos, parece impossível. Mas no próximo ano sei que não direi, tenho a certeza absoluta disso).

 

Pesquisar

Sobre mim

foto do autor

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D