Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chávena de Chá das Cinco

É chávena de chá só que agora bebe-se café

Chávena de Chá das Cinco

É chávena de chá só que agora bebe-se café

30.08.19

Isto de escrever um livro

Carlota
Escrever um livro tem muito que se lhe diga. Não vou ficar aqui a dizer que o meu livro é uma obra de arte, até porque não penso isso, mas mesmo que pensasse seria suspeita, afinal não posso julgar algo analiticamente sendo que fui eu que o escrevi. Ao longo do meu tempo por outras bandas tenho vindo a escrever uma comédia romântica com os meus devaneios do costume. Diria que sou uma daquelas pessoas que faço personagens inspirados nas pessoas que me rodeiam, até porque sou (...)
13.11.18

A questão do arriscar

Carlota
Quantas vezes sentimos uma certa hesitação perante as nossas escolhas ou pensamentos? Eu sempre senti que, por vezes, eu tinha a vontade, mas era como se houvesse uma força contrária que me impedisse de dar o passo em frente e literalmente going for it. Ao longo da vida, penso que todos nos cruzamos com essa força. Muitos chamam-na de medo, outros chamam-na de receio... eu penso nela como o que é para mim - um entrave. Sempre tive medo de rotinas, isto porque uma vez que as (...)
06.11.18

#23 Carlota Isabel, mas o que vem a ser isto?

Carlota
Hoje tive um teste para o qual o meu estudo pouco ou nada rendeu. Estão a ver aqueles dias em que estão com a cabeça em todo o lado menos naquilo em que deviam estar? Passei por isso precisamente hoje. Ora, eu fiz o teste com relativa agilidade. Sem grandes esperanças, fui fazendo o que sabia aqui e ali. Após umas quatro escolhas múltiplas feitas à sorte (figas para que tenha acertado miraculosamente), e um teste completamente feito, fiquei com cara de taxo. Não é que a (...)
05.11.18

#22 Carlota Isabel, mas o que vem a ser isto?

Carlota
Há umas duas semanas atrás, não menos que isso, saí da aula de Economia a chorar aos prantos. E quando digo que saí da aula de Economia quero dizer que me levantei e saí quase que a correr (isto porque isso já é sonhar alto demais, quereria dizer que já estava de volta em forma, o que não é verdade) porta fora. E antes que pensem, isto na minha escola não funciona assim só que eu nem pensei, eu só fui. Então, finalmente desenvolvendo o tema que já devem estar cansados de (...)
27.10.18

É de uma falta de civismo...

Carlota
E se fosse só uma falta de civismo, a coisa apesar de má, ainda era capaz de ser engolida, ainda que muito a contragosto. No entanto, o episódio em causa é repugnante e é uma verdadeira falta de, não só civismo, como de elegância, educação, cultura, responsabilidade... enfim, é uma falta de tudo aquilo que é necessário para viver em sociedade. Este ano, talvez porque ano passado não fosse assim, sinto que a minha escola está sobrelotada. Para aqueles que não sabem, eu ando (...)
11.10.18

#18 Carlota Isabel, mas o que vem a ser isto?

Carlota
Amanhã tenho um teste de matemática mesmo a meio da manhã, o que faz com que eu, pessoa que pouco percebe do assunto, tenha oportunidade de estudar mais um pouco e tirar dúvidas com as minhas colegas entendidas no assunto. Como já mencionei anteriormente, aliás em diversas alturas, eu nunca fui uma aluna brilhante a Matemática, a minha classificação mais alta do secundário até ao dia de hoje é 13 e a mais baixa foi um 7 que acabou por não contar, fazendo assim a nota mais (...)
27.09.18

Às vezes a escola não é o mais importante

Carlota
Às vezes seguir o programa não é o mais importante. Às vezes a matéria que cismam em despejar-nos para cima não é o mais importante. Às vezes apontar o dedo e dizer que os alunos não trabalham não é o mais importante. Às vezes distribuir culpas porque vamos "atrasados" não é o mais importante. No fundo, nada disso é o mais importante às vezes, e hoje foi uma dessas vezes. Choca-me, irrita-me, repugna-me e enoja-me como é que é possível ser-se tão frio perante as (...)
19.09.18

A desmotivação e os bloqueios criativos

Carlota
Recentemente (e com isto digo de há umas semanas para cá), tenho vindo a sentir-me sem ideias e sem motivação. Sem ideias sobre o que escrever por estas bandas, e sem motivação num todo. Sinto-me desmotivada num geral, quanto ao blog, quanto aos estudos, quanto à vida num geral. No passado eu tinha muito a tendência de me entregar muito a estes momentos (porque isso é que os posts em Maio foram inexistentes), mas tenho vindo a desenvolver uma nova forma de lidar com eles - não (...)
18.09.18

A última carta para ti

Carlota
Ultimamente, perante algumas realidades que acabam por me confrontar de vez em quando (especialmente em pensamentos noturnos, como é o caso), noto que há algo que tenho que escrever para ti. Sim, tu que nunca hás de ler isto, que pouco ou nada sabes de mim, mesmo gritando aos quatro ventos que sou demasiado previsível e que sou um livro aberto. No outro dia entrei na rede social na qual já não entrava há algum tempo e, por mero acaso, a tua conversa estava em primeiro (para veres (...)
15.09.18

Isto do pós-operatório tem mais que se diga...

Carlota
Dependo de toda a gente para fazer quase tudo, o que é algo que me intriga bastante! Desde criança que sempre fui muito independente (isto após perder o medo de escadas, até lá dependia das pessoas para me ajudar) e não gosto que me façam tudo, nomeadamente as coisas mais básicas, como fazer a minha cama e preparar-me. Com esta questão da operação, tenho visto a minha independência escapar-me pelos dedos radicalmente. Literalmente, eu preciso de ajuda para fazer quase tudo. (...)