Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chavena de Chá das Cinco

Uma chávena de chá, um prato com biscoitos e conversas intermináveis

Chavena de Chá das Cinco

Uma chávena de chá, um prato com biscoitos e conversas intermináveis

06
Set18

Help! Organizar uma festa para a família!

A minha avó (de quem já vos falei aqui no blog) decidiu que seria uma excelente ideia (a "ideia do século", literalmente) reunir a família toda para fazer uma festa. Como se esta premissa já não tivesse o potencial suficiente para correr mal, acabo de descobrir (em primeira mão) o difícil que é organizar uma festa para a família.

 Primeiro ponto de discussão: a data. Decidimos que ficaria para Setembro, quando toda a gente voltasse de férias. Setembro está aqui e ainda há pessoas que preferiam mudar para “o outro fim de semana”, “puxar” mais para o fim do mês, etc, um sem fim de desculpas para tentar adiar o mais possível e deixar a reunião de família para o Natal (coisa que toda a gente já sabe que acaba por nunca acontecer, adiando então a reunião de família para Abril, o meu aniversário).

 Segundo ponto de discussão: o local. A minha avó quer fazer na nossa casa, que tem mais espaço; os meus pais querem fazer na casa dela, para que os meus tios não fiquem tão aborrecidos. Outros preferiam ir para um restaurante ou mesmo para um hotel, que são sítios “neutros” (pessoas de família disfuncional e indecisa, levantem o braço e digam lá se não se identificam). Quem diria que a escolha da casa para a festa pode ferir tantas sensibilidades?

 Terceiro ponto de discussão: a ementa. Valha-me Deus lá com a treta da ementa! Vá, confesso que na minha família ninguém é muito esquisito - quer dizer, não há alergias, intolerantes à lactose ou ao glúten - mas cada um tem os seus gostos (ai não que não tem, bastou dizer que a mousse de chocolate levava ovos que foi o suficiente para deixar de a acharem "deliciosa"). Mas, aqui a pessoa foi pesquisar e propôs uma solução para todos os nossos problemas (e foi considerada minha gente)!

 Apesar de nunca termos experimentado, estamos a ponderar procurar um serviço de catering para festas no Porto. Assim, ninguém fica com a pressão para agradar a gregos e a troianos e poupamos tempo. A questão, claro, é que é preciso decidir uma data (porque os Lopes de Almeida fazem sempre a tempestade num copinho de shot com água) e com ela uma hora (convém referir que o encontro se realiza horas mais cedo para todos serem pontuais, porque nesta família a pontualidade é um daqueles pontos com grande margem para melhoramento… a menos que falemos de funerais. Aí chegamos com antecedência).

 Quarto ponto de discussão: porque é que a minha avó fez isto? Perguntei-me isto durante muito tempo e após ouvir várias conversas, arranjei a resposta. Passo a explicar! Já vos contei que a minha avó nem sempre é a pessoa mais discreta do mundo a fazer comentários, por isso ninguém quer ter uma oportunidade extra de ouvir que está gordo/a, acabado/a ou coisas do género. Mas, quanto a este ponto, resta esperar pelo melhor (isso ou convencê-la de que Deus fica chateado, o que já vim a descobrir que só sure efeito a curto prazo. Leia-se meia hora)…

6 comentários

Comentar post

Pesquisar

Sobre mim

foto do autor

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D