Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chavena de Chá das Cinco

Uma chávena de chá, um prato com biscoitos e conversas intermináveis

Chavena de Chá das Cinco

Uma chávena de chá, um prato com biscoitos e conversas intermináveis

27
Out18

É de uma falta de civismo...

E se fosse só uma falta de civismo, a coisa apesar de má, ainda era capaz de ser engolida, ainda que muito a contragosto. No entanto, o episódio em causa é repugnante e é uma verdadeira falta de, não só civismo, como de elegância, educação, cultura, responsabilidade... enfim, é uma falta de tudo aquilo que é necessário para viver em sociedade.

Este ano, talvez porque ano passado não fosse assim, sinto que a minha escola está sobrelotada. Para aqueles que não sabem, eu ando numa escola de cariz Católico, o que equivale ao facto de terem por lá padres e, em tempos, freiras até. Hoje em dia não é assim, ainda que os párocos se permaneçam lá. Ora, voltanto ao tópico, o Básico, a Pré, a Creche e o Secundário estão em alas opostas, ainda que a ala do Secundário seja a maior, mas no geral são poucos alunos. Nós somos relativamente poucos alunos, pelo menos, comparados às escolas comuns. Apesar de só lá ter andado e andar no Secundário, a verdade é que nunca senti que tivessem tantos alunos como este ano.

Enfim, mas não é isso que venho cá hoje para criticar, muito pelo contrário. É bom quando a comunidade escolar cresce, o que não é bom é as situações que podem adver com esse aumento populacional de uma escola.

O episódio relatado vem de uma das situações que devia ser o mais banal possível - as filas do almoço. Expliquem-me lá como se eu fosse muito burra, não é suposto aguardarmos com os nossos amigos e falarmos e darmos gargalhadas? Ser é, o problema é que isso não acontece... nunca, pelo menos este ano.

Ano passado, nós entendiamo-nos uns com os outros, mas este ano as filas estão caóticas. Eu não vou para a fila porque, como fui operada, não tenho que o fazer. Não obstante, ouço coisas que preferia não ouvir, como os assédios nas filas.

Não é que os meninos da creche vieram diretamente para o 10º ano? E não é que os rapazes assediam raparigas na descarada (com isto falo de toque bastante invasivo) e depois, quando estas se revoltam e, por vezes até partem para a chapada (têm razão, pelo menos do meu ponto de vista), elas ainda são consideradas culpadas?

Às vezes isso irrita-me bastante. Nós temos um dresscode a seguir, o problema é que é só para raparigas mesmo, ou pelo menos é o que parece. Eles dizem que é uma instituição de homens e blá blá blá, então se é tanto assim, instituam uniformes! Tudo seria mais simples, quer para nós que não seríamos discriminadas, quer para os rapazes, que iam ter que seguir as mesmas regras.

Enfim, mas há tantos podres ali dentro que dava para lançar um livro. Sem comentários... repugnante... deveras repugnante...

Se há coisa que eu detesto ali é isso me acontecer, se bem que raramente passo por essas situações. Tenho sorte, penso eu. Depende do ponto de vista.

2 comentários

Comentar post

Pesquisar

Sobre mim

foto do autor

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D