Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chavena de Chá das Cinco

Uma chávena de chá, um prato com biscoitos e conversas intermináveis

Chavena de Chá das Cinco

Uma chávena de chá, um prato com biscoitos e conversas intermináveis

18
Ago18

Back to School | Beleza acima da qualidade e preços inflacionistas

Ora desejo partilhar convosco que me sinto capacitada a falar do tema pois sou uma verdadeira e fiel seguidora de studyblrs, studygrams, studytubes e etc e afins. Por outro lado, ao falar deste tema que me irrita, aproveito para falar do outro tema que me irrita - os preços inflacionistas - com os quais me deparei numa viagem que fiz.

Portanto, e começando por partes, admito aqui publicamente que se há coisa que eu abomino são séries de Regresso às Aulas feitas por Youtubers de Moda e Beleza, que como indica, percebem de Moda e Beleza (e bastante bem, adoro-as a todas, fazem parte do meu dia a dia e acompanham-me no meu percurso da maquilhagem, dando-me as dicas todas que preciso para melhorar. São umas fofas que admiro) e não de materiais de escritório e coisas do género.

No outro dia (leia-se ontem), falei disto mesmo com a Sofia (amiga a gente passa a vida a debater tudo e mais alguma coisa kkkk). Muitas vezes é fruto das parcerias, mas quando é fruto das parcerias eu estou como o outro "vivem disso e para além do mais os produtos são bons, venha quem vier", o que me irrita é quando escolhem as coisinhas todas fofinhas e bonitinhas e nos fazem pensar que são da melhor qualidade. To be honest, isto não é uma de dar hate porque como já disse várias vezes adoro as Youtubers em questão e admiro o trabalho delas, os vídeos são bem feitos e gosto de quase todos menos aqueles que lá envolvem o típico Haul.

Para todos os efeitos, e ainda fazendo uma crítica, a verdade é que elas acabam por influenciar o público que está deste lado e incita-nos ao facto de que a beleza está acima da qualidade, quando não é bem assim. Eu sou hipócrita (já vão ver mais à frente nesta série de matérial escolar que isto é bem verdade) e suspeita, eu dou por mim a colocar a beleza à frente da qualidade, no entanto, tenho tentado controlar isso. Sou da opinião que se podermos ter os dois, então é perfeito, mas caso não seja possível, encontrar aquele que achamos o mais atrativo dentro da boa qualidade (juro que me perco pela beleza de certas agendas e planners).

E entrando nesta parte, há que ter em mente que qualidade para o mal dos pecados de 90% dos portugueses é sinónimo de "vamos gastar dinheiro? Vamos lá!". Eu sempre tive este ponto de vista, sempre até ontem.

Fui a Espanha e cada vez que vou a Espanha, os meus pais insistem que temos que ir ao Carefour por ser mais barato e arranjarmos produtos que não existem cá. Verdade seja dita, nunca quis muito saber porque nunca prestei atenção e porque não sou uma dona de casa, logo compras não são muito a minha tarefa.

Quando chegamos deparamo-nos que a "Vuelta el Cole" também estava a bombar lá e eu, amante nata de material escolar e entusiasta stubyblogger (estou a trabalhar nisso, mas depois vocês saberão), corri para lá e comecei a comparar preços. Eu estou sempre em cima das novidades de material escolar e daquilo que há, não há, o preço e os descontos (se isto não é ser amante, então não sei o que é), por isso alertei logo que havia artigos que nós não tínhamos e que eram bem mais baratos aqueles que eu conhecia.

Com isto, vou dar um pequeno exemplo. Gosto de sublinhadores pastéis e não estou disposta a apostar em sublinhadores vindos do Japão por enquanto, como é óbvio, aqui vi-os a 12€ e lá encontrei-os a 6€ coisa que o valhar. Uns mini estavam a 10€ aqui, lá estão a 3,50€ ou qualquer coisa parecida. Isto deu-me que pensar.

Então nós, seres humanos de nacionalidade portuguesa somos uns "tesos" (peço desculpa pela expressão popular mas é mesmo a palavra para descrever a situação) andamos a pagar quase o dobro daquilo que os nossos hermanos que estão certamente com mais dinheiro no bolso pagam. Mas algo é certo, somos pobretanas mas somos muito mais extra (eu até fiquei chocada com o minimalismo das mochilas e dos estojos, até mesmo dos cadernos e das agendas, deveras algo fora de série).

E pronto, com isto decido partilhar a minha reflexão final. É mais barato comprar bonito, mas ao mesmo tempo comprar com qualidade é mais barato lá fora. Conclusão: vamos mandar vir da Internet, mas e daí fica preso na Alfândega e ainda é pior a emenda que o soneto. Vamos ficar-nos pelas deduções do IRS ou por gastarmos os cheques que as Câmaras Municipais fornecem, juntamente com os manuais que o Costa decidiu oferecer (muito obrigada, Costa. Trabalha para o futuro, há que economizar). Ao menos sempre recebemos mais tarde, melhor que nada!

 

Pesquisar

Sobre mim

foto do autor

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D