Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chávena de Chá das Cinco

É chávena de chá só que agora bebe-se café

Chávena de Chá das Cinco

É chávena de chá só que agora bebe-se café

Ter | 03.07.18

A minha luta na cama de hospital

Carlota

Olá!

Devem perguntar-se o que me aconteceu nos últimos dias para estar tão desaparecida e durante tantos dias seguidos. Infelizmente, os motivos não foram falta de tempo ou de inspiração, nem outro motivo bonitinho qualquer.

Sucede-se que comecei a ficar doente na quarta-feira, muitas dores de barriga e naúseas, não sabia propriamente o que era mas decidi tirar o dia e descansar para ir sair com as minhas amigas no dia seguinte. O problema é que, quando me levantei pela manhã, estava cheia de dores de barriga e quase desmaiei, fiquei com grandes dores de cabeça e febres altíssimas.

Assim, após a quinta-feira passar como um castigo vindo do Inferno, os meus pais levaram-me nessa noite para o Hospital. Resultado: internaram-me durante uma noite para fazer uns exames. 

Depois da noite e cheia de fios ligados ao meu corpo, fiz os exames e perante a degradação do meu estado, fui transferida para um outro hospital que era próprio para internamentos, onde tinham mais conforto e qualidade e uma ala pediátrica. Essa ala foi onde passei os meus dias até segunda-feira. E deixem que vos diga, não foi nada fácil.

Primeiro, eu fui para lá mas não fazia a mínima ideia do porquê, visto que nem os médicos sabiam ao certo o que diagnosticar na altura. Depois, apesar de ter um quarto só para mim e a companhia da minha mãe, rapidamente comecei a sentir falta de casa e das minhas rotinas, os horários e a falta de privacidade que tinha no hospital não me agradava. Entretanto, e não desfazendo o facto de ser falta de casa e do meu pai, a Nônô (para quem não sabe, é a minha irmã mais nova) fez anos, e eu não pude estar em casa e festejar com ela.

Como se tudo isto não fosse suficiente, eu não conseguia registar qualquer melhoria. Quer dizer, sabia que tinha predisposição para ter este tipo de doenças, mas estava a demorar muito tempo para me curar e foi aí que finalmente elaboraram o diagnóstico e o partilharam comigo - gastroentrite com origem bacteriana, ou seja, mais difícil de combater porque é um bicho que a causa, e o meu foi a salmonela.

Após lutar contra este bicho que tantas forças, cor e até peso me tirou, consegui sair do hospital ontem, extremamente cansada, mas feliz por ir embora. Estou em casa agora, com menos 4/5 kg que aquilo que tinha da última vez que saí daqui, estou melhor mas não a 100%. Passei por momentos difíceis, mas cá estou eu. Já consigo comer, pouco mas alguma coisa, e isso é uma grande vitória.

6 comentários

Comentar post