Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chávena de Chá das Cinco

É chávena de chá só que agora bebe-se café

Chávena de Chá das Cinco

É chávena de chá só que agora bebe-se café

Qua | 19.09.18

A desmotivação e os bloqueios criativos

Carlota

Recentemente (e com isto digo de há umas semanas para cá), tenho vindo a sentir-me sem ideias e sem motivação. Sem ideias sobre o que escrever por estas bandas, e sem motivação num todo. Sinto-me desmotivada num geral, quanto ao blog, quanto aos estudos, quanto à vida num geral.

No passado eu tinha muito a tendência de me entregar muito a estes momentos (porque isso é que os posts em Maio foram inexistentes), mas tenho vindo a desenvolver uma nova forma de lidar com eles - não os deixar tomar conta de mim.

Acho que qualquer blogger chega a um ponto de rutura, em que começa a ficar cansado e até massado com toda a situação corrente na sua vida. Tenho muito a acontecer ultimamente, e tudo isso, faz-me ficar stressada e perder-me pelo caminho.

A diferença, é que desta vez decidi partilhar com o mundo aquilo que estou a sentir no momento. Quem nunca abriu a área de criação de posts e ficou a olhar freneticamente para o ecrã como se magicamente as ideias fossem cair dos céus aos trambulhões? Tem acontecido mais vezes que aquelas que gostaria.

Por isso é que há erros ortográficos que são cada calinada que a Língua Portuguesa até se deve torcer toda. Somos humanos, não máquinas. Por vezes há coisas que falham porque nós estamos a chegar ao limite e, por vezes, é preciso fazer reset.

Estou-me a sentir assim. Sinto que preciso que o meu cérebro faça reset e que tudo volte a ser reposto ao juízo normal. Preciso de dormir em condições, preciso de tomar um banho relaxante, cuidar de mim, mudar! É isso mesmo, preciso de mudar algo na minha vida para ver se fujo das mesmas rotinas cansativas ou das mesmas rotinas impossibilitantes.

Sempre ouvi que quando sentimos a necessidade de mudar devemos cortar o cabelo ou fazer-lhe alguma coisa. Dado o facto que não o posso pintar e já me passou o impulso de cortá-lo (estou numa de o deixar crescer, se continuar assim em Janeiro já está bem comprido), não sei se será bem o que preciso.

Enfim, foi um post muito à toa, mas às vezes o meu à toa é o à toa de alguém e eu precisava de falar sobre um assunto que não vejo muita gente falar - e que até à bem pouco tempo eu também escondia. 

 

3 comentários

Comentar post